quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Relatos de um gay...


Bom dia manolos,
Recebi esse e-mail encaminhado pela amiga e comentarista oficial do nosso blog, @janisedantas.
Para os fanáticos de plantão, quero dizer que não estou fazendo apologia a homossexualidade, mas depois que você ler o texto em questão verá como nós cristãos agimos muitas vezes de modo errado já fazendo nos pré-conceitos.
Abominamos a pratica do pecado, mas precisamos urgente amar os homossexuais! Só assim vamos poder fazer diferença e sermos reconhecidos como cristão (nossa marca maior deve ser o amor ao próximo).

Ontem mesmo vi que alguns seguidores do meu Twitter são homossexuais, e não bloqueei ou coisa parecida. Fiquei feliz em saber que apesar de expressar minha posição teológica sendo totalmente contra, me expresso com respeito e amor.
Vejam:

 Rômulo NeS 
@ 

Sugiro aos cristãos, que comecem a agir com amor caso seja prioridade em sua vida ganhar almas: fanatismo, ofensas e coisas do tipo não te aproxima das pessoas! 

Façamos a diferencia! Não sendo omissos com aquilo que é pecado, mas sabendo que o Amor é que faz a diferença. 


Vamos ao texto: 


 

Tenho 42 anos, sou gay, torcedor do cruzeiro, advogado e moro em Londres.
 
Nunca sofri nenhum tipo de discriminação em virtude de minha orientação sexual.
 
E como gay, penso que tenho alguma autoridade nesse assunto.
 
Primeiramente - e já contrariando a turba - gostaria de expressar minha sincera simpatia pelo Deputado Bolsonaro, que no fundo deve ser uma pessoa de uma doçura ímpar, apesar de suas manifestações "grosseiras e/ou politicamente incorretas".
 
Mas ele está corretíssimo em suas ponderações sobre as ideais dos gays brasileiros.
 
Vou direto ao assunto.
 
Nunca tive problemas em ser homossexual porque sou uma pessoa comum, quase igual à vida de qualquer heterossexual.
 
Esse negócio de viver a vida expressando diuturnamente sua sexualidade é uma doença.
 
A sexualidade é algo que se encontra na esfera da intimidade e não diz respeito a ninguém.
 
Não tenho trejeitos e não aprecio quem os tem.
 
Para mim, qualquer tipo de extremo é patológico.
 
Minha vida é dedicada e focada em outras coisas, principalmente o trabalho.
 
Outros, como doentes que são, vivem a vida focados na sexualidade.
 
O machão grosseiro e mulherengo ou a bicha louca demonstram bem estes extremos.
 
Qualquer tipo de pervertido ou depravado (como a Preta Gil), o pedófilo, estão neste mesmo barco.
 
Nunca fui numa parada gay  e jamais irei, pois para mim aquilo é um circo de loucas horrorosas, uma apologia à bizarrice e à cocaína.
 
Sejam francos e falem a verdade!
 
Hoje aplaudimos o bizarro e a perversão doentia e ainda levamos nossos filhos pra assistir esses desfiles.
 
Se a parada gay realmente fosse um ato político, relembrando sua real importância histórica, muita bem caberia no carnaval - abrindo o desfile das escolas de samba. Muito mais apropriado.
 
Está rolando sim, um movimento das bichas enlouquecidas, no sentido de transformar o mundo num grande puteiro-hospício gay.
 
Eu tenho um sobrinho de 11 anos e nunca senti a necessidade de explicar para ele que o "titio é gay" - isto é uma palhaçada.
 
As crianças devem ser educadas no sentido de respeitar o próximo e ponto.
 
Isto engloba tudo.
 
Se pararmos para olhar como o mundo se encontra, temos que reconhecer que o modelo de educação que se desenvolve há décadas foi criado no sentido de deseducar e desestruturar cultural e intelectualmente as massas.
 
Universidades por todo mundo vomitam milhões de pseudos-intelectuais todos os anos, mas tudo piora a cada dia e caminhamos a passos largos para o buraco.
 
Todos os governos do mundo conspiram contra seus próprios cidadãos e se transformaram em grandes máfias, junto com os Bancos e as Corporações estão levando tudo, inclusive (e principalmente) nossa própria humanidade.
 
A corrupção se alastra pelo globo e nunca vimos tantas guerras e descrições que vão desde o aspecto moral, até o material - a destruição de nosso próprio planeta.
 
A coisa está tão feia, mas tão feia, que somente uma intervenção "divina" é capaz de frear nossos insanos governantes e a turba alucinada.
 
E digo mais !

A fonte desse movimento encontra-se dentro da Rede Globo, onde a viadagem anda solta, desde muito tempo atrás.

Os maiores interessados no crescimento desse movimento gay são osdiretores dessa TV desumana, a Globo,  que no fundo no fundo, incita as crianças e jovens a assumirem um lado feminino, que em tese, às vezes nem existe de fato.
 
Se ninguém disser um chega BEM ALTO a essa gayzada frenética, a coisa sairá dos limites - como já está saindo.
 
Essa é a expressão de milhares e milhares de pessoas, para não dizer milhões.
 
Os gays precisam de amor e compreensão, não de fanatismo apregoado pelas bichas ensandecidas.

Postou Wagner Lemos

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. De fato concordo com o amigo, o mesmo serve para os pastores fanáticos que querem forçar a barra, agindo com arrogancia contra os homossexuais, assim não irão conquista-los mas afasta-lo cada vez mais do própositos de Deus para a vida deles.

    ResponderExcluir
  3. Não sei se essa carta é verdadeira ou não, mas o fato é que há extremos dos dois lados, digo dos religiosos e dos homossexuais, estes por quererem se tornar uma classe espcial e acima de tudo e aqueles por não agirem com o amor e compreensão necessária.
    Também penso que se analisarmos direitinho, para quem tem a Bíblia como regra de fé e prática, não há diferença entre um ladrão e o homossexual, aí vem a pergunta que me faz pensar: - porque é tão "valorizado" a homossexualidade?

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. pq nao podemos respeitar o diferente? eu nao tenho NADA contra os evangelicos, acho otimo. http://leonardodelrey.blogspot.com/2011/09/em-caso-de-homofobia-culpe-vitima.html

    ResponderExcluir
  6. vc ja leu fri beto? http://leonardodelrey.blogspot.com/2011/06/os-gays-e-biblia-by-frei-betto.html

    ResponderExcluir